segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

A família Bollywood - Segunda Host Family oficial no meu perfil

    Oi gente, tudo bem?
   Continuando meu processo de procurar a host Family perfeita, depois que aquela família de Chicago sair do meu perfil, no dia 04 de dezembro de 2017 entrou no meu perfil a Patel Family, que moram em Yardley na Pensilvânia. Eles tem 2 meninas de 4 e 2 anos de idade. Eles são hindus e os avós das kids nasceram na Índia, mas os pais nasceram nos EUA mesmo e trabalham como médicos. Eles nunca tiveram uma Au pair nem babá nem nada.  O schedule era ok. De segunda a sexta sempre os mesmos horários. Dizia no perfil deles que os avós adoravam passar tempo com as kids.
   O quarto da Au Pair seria no 2º andar ao lado do quarto deles (e não no basement como as atuais Au Pairs falam que é bom) e teria um banheiro só pra Au Pair. Maaas como todas as host families que apareceram até agora tinham um porém, o perfil dessa Host Family estava muito mal escrito, vai ver por que eles são indianos e falam indi, haha, maaas sério gente, o perfil deles não me passou nenhuma confiança. As respostas das perguntas que eles tinham que responder estavam pela metade e sem justificativa, a carta de apresentação deles tinho só 1 paragrafo super pequeno. Umas das perguntas era: Como você ajudará a Au pair a melhorar o inglês? E a resposta deles era "sim". Sim... o sim era a resposta que infelizmente não responde à pergunta!
   Me digam como você vai escolher pra ser sua host Family uma família que mal responde as suas perguntas? Achei muito estranho, já que o perfil das outras hosts tinham muito mais coisas escritas e respostas bem elaboradas. Não peguei confiança neles.  
  O mais engraçado é que no perfil dizia que eles normalmente cozinham e comem comida indiana e que eles amam filmes de Bollywood hahahahahaha! Achei super engraçado, imagina eu e as hosts kids assistindo bollywood todo dia?! Hahaha! Bollywood são aqueles filmes indianos que imitam os de Hollywood, e são muito hilários, pois as cenas são super irreais, nada a ver com o que acontece na vida real. Hahaha! E imagina ter que comer comida indiana todo dia? :o

Email que a Cultural Care mandava quando a host Family entrava no seu perfil (obs:na nova plataforma eles não mandam mais)
  
Enfim, além de eu não ter pegado confiança neles, o schedule apesar de parecer ok tinha uma coisa muito mal explicada nele. Era assim trabalha das 7h da manhã até as 9h e depois folga até as 14h da tarde, e daí trabalha de novo das 14h até as 20h da noite. Até aí tudo bem pois nos EUA o horário das escolas vão geralmente das 9h às 15h e é bem comum as nannys e Au Pairs estarem off (de folga) neste horário já que as kids estão na escola. Maaas lembram que a kid mais nova tem só 2 anos? Pois é, isso significa que ela não vai pra escola ainda, e ela é bem bebê, ainda usa fralda e etc. me digam quem vai ficar cuidando dela nesse horário se a Au pair estará off? Isso não estava explicado no perfil deles. Será que farão a Au Pair de escrava? Enfim... essas e outras fizeram eu não gostar nem confiar nem me sentir segura a respeito deles. Afinal estou indo sozinha pra um país desconhecido, não dá pra se hospedar na casa de qualquer um. 
  
Será que é esse o uniforme da Au Pair?! Hahaha! Brincadeira... acho os saris coisa mais linda.
   Não estava também explicado como a Au pair poderia se locomover pela cidade, se lá tem ônibus, ou se poderia usar o carro. E lá nos EUA a maioria dos lugares não tem ônibus e as coisas são todas longe, então se você não tem carro não tem como se locomover.
   Achei muito pouco informado e resolvi que não queria eles, eles definitivamente não eram a host Family perfeita e por mais que parecessem pessoas fáceis de lidar não eram a host Family típica americana que iria me ajudar a ficar fluente no inglês e me mostrar coisas da cultura deles. Além disso a minha amiga Gi (Gisella), que esta me ajudando no meu processo e meu deu super dicas, disse que normalmente os indianos são super bagunceiros e deixam a casa suja, e que são mão de vacas pra pagar a au pair! 
   Esperei até que eles ou entrassem em contato comigo (pra eu dispensar hahaha... educadamente é claro!) ou que eles saíssem do meu perfil. E sim eles saíram depois de 48h, maaaaaaaassss no dia 12 de dezembro eles VOLTARAM!!!! AFFFFF!! Hahhahaha!
   Sim... eles pegaram de novo meu perfil não sei porque, pois eles não entraram em contato comigo, apenas pegaram meu perfil e ficaram impedindo famílias boas de pegarem ele. Mas graças a Deus depois de 48h eles saíram de novo do meu perfil e não voltaram nunca mais!! Hahhaha!
   Gente apesar de tudo isso, e de todas as brincadeiras, quero deixar claro que eu acho a cultura indiana lindíssima e muito rica. As danças são maravilhosas e milenares, já cheguei a estudar elas e já dancei uma vez. É um país com lugares maravilhosos e eu adoraria conhecer um dia e já até provei a comida e já até fiz em casa a chamada "samosa" que é um tipo um pastel vegetariano super bom. Maaaasss nesse caso específico de escolha da host Family, não pude escolhe-los e não convinha escolher uma família que não me auxiliaria e que não me passou confiança. De certa forma eles também não me escolheram. 
   E assim foi a a segunda host Family no meu perfil: a família Bollywood! hahahah!
   No próximo post tem mais host Family será que dessa vez será a host perfeita? hummm... segredo! Hahaha. Só lendo pra saber! ;)
   Beijinhos!

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Família Fantasma - Primeira Host Family oficial no meu perfil

   Oi gente, tudo bem?
   Continuando a minha saga de futura Au Pair, depois que eu falei por email com aquela host mom portuguesa e depois recusei a oferta dela, entrou uma host Family no meu perfil. Dessa vez não foi por fora da plataforma, mas sim pela agência mesmo! Sempre quando uma família quer se conectar com você aparece lá na sua conta do site da Cultural Care um perfil da família falando tudo que você precisa saber sobre eles e também eles podem ver o seu perfil. Até janeiro de 2018 era permitido que as Au Pairs falassem apenas com 1 host Family por vez, mas depois a plataforma da CC mudou e agora as Au Pairs podem falar com até 10 host families por vez. O que é muito bom pra nós, pois podemos explorar muito bem as opções. Apesar de que você nunca pode escolher dentre todas as host families que estão cadastradas, mas sim apenas as hosts que podem escolher as Au Pairs e aí depois que você vê o perfil dessa família e/ou fala com eles você pode escolher aceitar ou recusar.
Como ficava o perfil quando aparece a host family.
  Então dia 29 de novembro de 2017 (ainda estava valendo a regra de só 1 família por vez) entrou a primeira host Family no meu perfil. Era a Kotin Family de Chicago, Illinois. Eles tem 2 meninos um de 4 anos e outro de 2 anos. 
Um pouco das informações que aparecem nos perfis.
Olhei o perfil deles e a princípio não era ruim, maaaas ao ver o schedule (horário de trabalho) aí sim surgiram coisas não tão boas a se considerar. O horário era bagunçado, trabalhava todo domingo e a segunda feira era de folga, mas o pior era que eles queriam que a Au Pair passeasse "todos os dias", incluindo sábados e domingos, com o cachorro deles! Aí sim eu desisti deles, nem fiz questão de mandar mensagem. Primeiro que o schedule era bagunçado e aí todo dia passear com o cachorro não é obrigação da Au Pair. A nossa obrigação mesmo é cuidar de tudo que é relacionado apenas às crianças! Além disso o menino mais novo ainda usava fraldas, não que eu tenha problemas com isso, mas quanto mais velha a criança mais fácil e mais tempo livre pra nós estudarmos, já que as crianças mais velhas já vão pra escola!
   Outro ponto que pode se tornar muito ruim quando eu estiver lá é que uma Au Pair tem por direito 1 final de semana inteiro de folga por mês, então como nessa família teria que trabalhar no domingo imagina como seria para ajeitar qual fim de semana seria a minha folga? Vai que eles implicam com isso e acabam não me dando a folga? Enfim não gostei muito não dessa história! hahaha!
Uma das coisas do perfil é uma carta de apresentação.
   Aí depois que eles falaram que gostavam muito de viajar e que tinham uma casa perto de um lago e que frequentemente íam pra lá, ou seja muito trabalho pra Au Pair no fim de semana se eles pedissem pra ir viajar junto com eles, e também imagina se eles resolvem viajar sozinhos e deixar o  cachorro em casa pra Au Pair cuidar?! Isso não me cheirou bem e como eles não me mandaram nem um email nem nada eu nem fiz questão de entrar em contato, afinal de contas era apenas a 1ª família a entrar no meu perfil e eu teria muito tempo pra analisar antes de fazer um match (match é quando você fecha definitivamente com uma host family).
   Tinha uma regra na plataforma de que se a host Family não entrasse em contato com você em até 48h o próprio sistema da CC tirava a família do seu perfil para que outra entrasse. Então essa host family como não deu sinal de vida simplesmente saiu 48h depois do meu perfil. Amém! hahahaha!
   Então é isso! Essa foi a primeira host Family que apareceu no meu perfil, uma família fantasma, maaas no final até foi bom, pois me evitou de ter que escrever email dispensando eles né?! Hehe!
   No próximo post tem mais host Family fantasma! Hahaha!
   Beijinhos! :D

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Online pela Cultural Care e Primeira Host Family não-oficial

   Oi gente, tudo bem? 
   E vamos à continuação dessa saga louca que é o processo Au Pair! Hahaha!
Como é a conta no site da CC quando você fica online.
   Depois que você dá o submit no seu application no site da Cultural Care ele fica sob revisão e depois é aprovado, você então recebe um login e uma senha para acessar sua "Conta" na plataforma da CC, e a partir daí você está apta a finalmente falar com as host families! Vivaaa! E aí começa a parte desafiadora de escolher a host Family mais perfeita afinal iremos passar 1 ano na casa de desconhecidos que falam outra língua e que tem costumes muito diferentes, e a escolha da host family ideal é o que vai fazer seu ano ser bom ou ruim. 
Esse é o Travel Kit que eles mandam
quando você é aceita no programa
ele serve como guia de estudos e preparação
e tem que ser levado preenchido na semana de
treinamento.
   O mais legal é que essa plataforma da CC não serve apenas para se conectar com as host families, mas nela você também encontra um pequeno curso on line obrigatório, que tem que ser cumprido até a data do seu embarque pros EUA. Ele tem carga horária de 8h e nele tem 4 tópicos que irão te preparar pro seu ano de Au Pair que falam sobre nutrição, doenças comuns nas crianças e etc. Também tem muitos artigos sobre várias informações legais, alguns sobre os cursos que você vai fazer, sobre as taxes (impostos e gorjetas nos EUA), sobre como viajar durante o seu ano e uma infinidade outras coisas, nesses artigos tem links de sites importantes e também sites das universidades de cada estado e aí assim que você tem o match com a sua Family você pode ir lá e procurar as escolas da região que você vai morar! :)
   
  
   E o assunto que interessa nesse post é a tão esperada host family. :D
   Eu fiquei online dia 04 de novembro de 2017 e aparecia um aviso na minha conta dizendo que faltava eu por o vídeo, claro que como estava muito longe da minha data preferida de embarque (Julho de 2018) eu fui fazendo o vídeo beeem devagar e ele ficou pronto só uns 20 dias depois, e eu é claro, nem estava esperando contato de nenhuma host family tão cedo, tendo em vista que faltavam mais de 6 meses pro meu embarque! hahaha! Maaaaaassss.... Eis que no dia 22 de novembro eu recebo um email. Não era da CC, mas sim de uma host mom! :o
   Fui correndo pra ver já que no assunto dizia "gostaria muito de entrevistar você", assim em português mesmo e o email todo também era em português! Quando li descobri que era uma host mom  portuguesa casada com um americano que vivem em Massachussets e que tem duas meninas gêmeas de 5 anos. Corri entrar no site da CC pra ver se a família estava olhando meu perfil, mas não tinha família nenhuma lá. No email dessa host mom ela dizia que ainda não estava online, mas como ela é além de host mom uma LCC (coordenadoras locais que trabalham para a Cultural Care supervisionando e auxiliando as au pairs dessa região) ela já estava procurando profiles de au pairs na plataforma e enviando ela mesma e-mails para as au pairs. 
Esse é o My Au Pair Couses, curso online que você faz na sua 
própria conta da CC. 
   Ela disse que gostou muito do meu perfil, e explicou que quer uma au pair brasileira, pois como ela é portuguesa queria muito ter alguém que além de tomar conta das crianças falasse português com elas pra que aprendessem e fossem alfabetizadas em português. O problema principal pra mim e que fez eu já de cara não querer essa host Family foi que eu quero ir pros EUA pra melhorar meu inglês e se eu for pra lá e acabar só falando português com ela e com as crianças não vou aprender nada e não ficarei fluente tão cedo! 
   Além disso a localização não era a minha favorita, mas é uma cidade de praia chamada Duxbury, parece muito com a cidade que meus pais moram e então seria fácil me adaptar (ou não hahaha), e ela fica a 40 min de Boston e eu poderia ir pra lá fazer aulas de Dança se eu quisesse. Maaaasss ela também deixou claro que precisava de alguém pra chegar lá em Maio, pois em Junho ela viajaria à trabalho por um tempo e precisava de alguém que chegasse lá antes disso pra auxiliar o host dad com as crianças. O problema disso seria que eu mal chegaria lá e já teria muito trabalho tendo em vista que ao invés do pai e da mãe estarem lá, só teria o pai, pois a mãe estaria viajando. Ou seja mais trabalho pra au pair muito provavelmente. 
   Troquei dois e-mails com ela e como ela insistiu na questão da data e queria muito fazer Skype eu acabei respondendo o email dizendo que eu poderia até fazer um Skype com ela, mas que eu poderia mesmo embarcar apenas em Julho e que Maio seria muito cedo pra mim, o que é de fato verdade. Ela me pareceu bem tranquila e também pareceu ser bem organizada e respeitosa com a au pair, ela já teve uma au pair brasileira por 1 ano e essa au pair para o seu segundo ano decidiu estender com outra host family dessa vez americana, ou seja, sinais de que o inglês não estava melhorando. Mas as questões negativas com relação à data de embarque e ao português falado em casa fizeram com que eu dissesse não pra eles. E eu também mal tinha ficado online e queria explorar mais as opções e conversar com mais famílias antes de fechar um match. 
  
Cada quadradinho é um tópico do curso e quando você termina
ele fica em verde. 
Enfim, como essa host family não entrou no meu perfil de fato eu a considero uma host Family não oficial hahahahaha! Um tempo depois que eu já estava on line, no dia 22 de dezembro e já havia falado com outras hosts families (história pros próximos posts da minha novela blogueiristica de au pair hahaha acompanhem nos próximos capítulos! haha) essa host mom entrou oficialmente no perfil e mandou outro email dessa vez em inglês dizendo a mesma coisa, eu então falei educadamente que lembrava que ela já havia mandado email pra mim e que a data era totalmente inviável para mim. Ela não respondeu o meu email e em questão de dois dias não estava mais no meu perfil. Vai entender! Haha!
   E essa é a história da primeira host Family que eu conversei!
   Como eu disse ali em cima, tem muita coisa que já rolou no meu processo, maaaasss como o TCC do ano passado me sugou até a alma e eu não tive tempo de postar tudo em tempo real, estou postando aos poucos e tentando registrar aqui tudo sobre esse momento tão esperado por mim que é o intercâmbio que eu tanto planejei! Estou rezando muito pra que dê tudo certo!
   Beijinhos e bom Carnaval! :D

domingo, 21 de janeiro de 2018

Meu TCC da Cinderela

   Oi gente, tudo bem?
   Hoje eu vim finalmente dizer que: EU PASSEI NO TCC!!!!!!! Vivaaa!!!! :D
   E depois de 4 anos sofrendo na facul eu finalmente terminei a última etapa que foi o TCC! Não foi nada fácil principalmente porque na minha faculdade eles exigem que você dance dança contemporânea do jeito que eles querem, e infelizmente lá tem muita gente que é contra o Ballet, e contra todas as outras técnicas específicas, que são os estilos de dança mais específicos como o Jazz, Sapateado, e etc...
Ensaiando.
    Mas apesar de ter que dançar a dança contemporânea deles, que eu sinceramente não sou tanto a fim, deu tudo certo e fiz um bom trabalho. Não tirei 10, mas consegui passar! :D
   Como eu já havia falado aqui no blog, meu trabalho foi inspirado na Cinderela. E o TCC de Dança consiste em duas partes, um trabalho artístico (uma coreografia), e um artigo escrito onde você fundamenta o seu processo de criação da dança. Então resumindo eu tive o dobro de trabalho do que num TCC normal. Temos que além de escrever criar a dança e apresentar, criar o figurino, pensar no palco, no cenário e na iluminação, pensar no melhor cabelo e na melhor maquiagem e etc. Eu tive ajuda pra fazer a luz e o som no dia da apresentação, pois quando estamos dançando não tem como nós mesmo colocarmos o play na música e nem mexer nas luzes, mas a escolha da música e a disposição e a cor dos focos de luz eu mesma tive que decidir. Para o figurino uma professora da faculdade que estuda figurinos me deu uma orientação, e é claro eu tive uma orientadora de TCC para me auxiliar em várias coisas seja na escrita ou na Dança. Para o figurino pensei num vestido de festa mesmo, porém curto pra eu poder dançar, ele é azul escuro, lembram que o da Cinderela é azul claro? Como o meu seria um baile mais contemporâneo, escureci o vestido pra que ficasse melhor no palco e com uma cor mais forte! E o sapato eu enchi de adesivos de cristal num sapato de salto nude, que nem serve para dançar, hahaha, olha o risco!
  
No palco, procurando o sapato ideal. Foto: Fusca Azul Fotografia.
Como me inspirei na Cinderela, pensei no lado glamuroso do baile, o vestido, o sapato de cristal e a maquiagem brilhante. Eu escolhi Cinderela pois eu sempre adorei essa história, ela me inspira a sonhar alto e principalmente a acreditar nos meus sonhos, por mais impossíveis que eles sejam! Como vocês podem notar pelo nome do meu blog "A Sonhadora"! Haha! 
   Quando eu era criança eu tinha o sonho de ter uma festa de aniversário da Cinderela, daquelas festas temáticas sabe? Eu tinha amigos e amigas que ganhavam essas festas lindas e eu também queria uma assim pra mim, maaaas minha família não tinha condição financeira de fazer uma festa assim pra mim. Então tudo ficou nos sonhos. Mas quem sabe um dia eu ainda tenha uma festa maravilhosa, talvez quando eu casar! Hahaha! 
Cinderela e seu sapato de cristal. Foto: Fusca Azul Fotografia.
   Basicamente a minha tarefa no TCC foi dar uma nova versão pra história da Cinderela. Vocês já devem ter visto isso em vários lugares, em filmes, séries, livros e até as fanfictions, que são versões que os fãs de uma história escrevem. Eu adoro ver essas novas versões que eles fazem e portanto uni o útil ao agradável e fiz a minha dança pensando nisso. 
    Porém, a minha versão de Cinderela não tem um final feliz. A Cinderela que eu dancei não encontra o príncipe encanto e saí frustrada do baile. Eu dancei apenas com um pé de sapato de salta! Sim isso mesmo 1 pé com salto e outro sem! Hahaha! E a Cinderela queria achar o pé de sapato ideal que combinasse com o que ela já tinha que é perfeito, serve certinho, é cheio de brilho, mas não acha! Isso tudo simbolizando a procura pelo príncipe encantado! Hahaha! Por isso tem váááárias caixas de sapato no palco, umas com sapatos e outras sem o sapato dentro, claro que nenhum sapato desses servia pra ela!
  
Abandonando seu sonho. Foto Fusca Azul Fotografia.
No fim essa Cinderela fica tão frustrada de não encontrar seu par perfeito ( seja par de sapato ou par amoroso) e acaba abandonando seu sonho! Sim eu sei, meio nada a ver comigo né, hahaha, maaaas é uma versão diferente pra história que eu tive que contar através da dança.
   E o mais importante é que deu tudo certo no dia e eu consegui passar! Meu namorado e minhas amigas foram me assistir já que o TCC de dança é uma apresentação artística ele é aberto ao público que quiser ir assistir! E daí no dia nós dançamos e depois de apresentar, vem uma banca composta por  2 avaliadores e mais a orientadora de TCC, e eles tem 10 minutos cada um para fazer umas perguntas e você tem 5 minutos pra responder tuuuddoo! :o 
   Eu achei muito pouco tempo pra responder e é claro que não deu pra responder todas as perguntas deles, pois o tempo é muito curto! Mas o importante é que deu certo e eu passei! Amém!
   Agora já terminei a faculdade, não tenho mais aulas nem estágio nem nada graças a Deus! Tomara que esteja tudo certo lá e não aparece nenhum problema que me impeça de me formar né, vai saber, essa faculdade é bem bagunçada! Eu já fiz minha parte bem certinho! E agora só falta mesmo colar grau, que vai ser em março! :D

Cinderela formou! :D Foto: Fusca Azul Fotografia. 

   É isso, pra falar a verdade a ficha não cai de que eu não preciso mais acordar cedo todo dia pra ir pra faculdade! Hahahah! E agora tenho tempo integral pra me dedicar ao meu trabalho como professora de Ballet, e guardar uma graninha, posso também fazer aulas de dança e também me dedicar ao meu intercâmbio como Au pair! Vivaaa!
   Desejo a todos um bom ano por falar nisso! Beijinhos! :D

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

A Cheerleader

   Oi gente, tudo bem?
Halftime do jogo entre Croco x Sada.
   Não é segredo pra quem me conhece bem de perto que eu sempre gostei de cheerleaders,  acho que já devo ter comentado aqui no blog alguma vez. Tudo começou quando eu estava na oitava serie e minha professora de Jazz fez uma coreografia de jazz estilizado para cheerleader. Inclusive dançamos com pompons, mas é claro que os passos eram de jazz e hoje eu sei  a coreografia não tinha nada a ver com cheer! Hahahaha!
   Lembro que a professora pediu que a gente procurasse vídeos na internet de cheerleaders, e eu procurei e acabei achando as cheerleaders da NFL (liga de Football Americano dos EUA) e achei incrível a kickline que elas faziam, que é uma fila (tipo cancan) e elas fazem um grand battement com a perna. Eu sempre fui muito boa em flexibilidade então aquilo me fascinou. Hoje em dia eu acompanho de leve o football americano especialmente o Super Bowl, que é a grande final, já que não torço pra nenhum time em específico, e principalmente eu acompanho o reality show "DCC making the team", que mostra as audições do time de cheerleaders dos Dallas Cowboys. Típico reality show que bailarinas adoram assistir! Hahaha!
  
Os famosos Stunts.
Enfim, dançamos essa coreografia várias vezes e depois disso eu fui escolhida como capitã do time de balizas (bailarinas que dançam na frente da fanfarra) do meu colégio na época. E como capitã era eu quem coreografava e como dançávamos com pompom eu me inspirava nas coreografias das cheerleaders. Depois eu mudei de cidade e até procurei se havia time de cheerleading lá, mas não tinha. Aí depois me mudei pra Curitiba pra fazer faculdade e algumas pessoas me falaram que tinha uma escola de cheerleading e eu até me interessei, mas como eu estava fazendo faculdade e aulas de Dança eu não fui atrás. Foi só no fim do ano passado que surgiu a oportunidade de eu fazer um tryout, que é uma seleção pra um time de cheer.
   Pausa pra explicar algo importante. Existem 2 tipos de cheer. O cheerleading que é um esporte baseado na ginástica artística e contém muitas acrobacias. Você já deve ter visto em filmes americanos ou até mesmo filmes de cheerleader a hora em que eles jogam as pessoas pra cima sabe? Haha! E existem as cheerleaders da NFL e da NBA (que é a liga de basquete), elas são basicamente bailarinas que dançam com pompons, elas normalmente não fazem as acrobacias, apenas Dança. E é por isso que eu prefiro elas, pois cresci com a Dança e não tenho muito treino em acrobacias.
Claro que eu não ia deixar de
experimentar o uniforme, isso
foi no dia em que tivemos
uma palestra pra aprender sobre o jogo!
   No Brasil, muito pouca gente sabe, mas existem muitos times de cheerleding, mas como eu disse é cheerleading, aquele mais acrobático. Existem campeonatos estaduais e também nacional, a minha equipa já ganhou várias medalhas de ouro inclusive, mas eu como tenho um contato muito recente com cheer nunca participaie como competidora, nem vou competir, pois na altura do campeonato de cheer do ano que vem eu já estarei nos EUA como Au Pair.
   Enfim, mesmo tendo mais interesse num estilo da NFL, entrei para o time pra aprender o cheerleding, lá aprendi alguns stunts que é quando eles jogam uma pessoa, chamada flyer, pra cima hahaha! E siiiiimm já fui jogada pra cima! E é um máximo! Hahahaha! Claro que dá um medinho, mas estou me superando, além do mais temos boas coachs que ensinam tudo direitinho para nossa segurança! Também treinamos outras acrobacias (chamados tumblings) que são mortais, paradas de mão e etc., claro que eu não faço nada disso ainda, mas estou em progressão. hahaha! 
   Mas a parte mais legal é que lá temos uma equipe que participa de jogos de Football Americano animando os jogos. Aqui no Brasil tem uma federação de Football Americano e cada estado tem alguns times que participam de um campeonato estadual e nacional. O time para o qual torcemos é o Coritiba Crocodiles, e a equipe de cheer é chamada Crococheers! Hahaha!
  
Apoiando o time no campeonato.
Nós ensaiamos sempre uma rotina (coreografia) com stunts e alguns passos de Dança. E é claro também usamos pompons! A energia dos jogos é muito legal e é sempre muito divertido! Dançamos na hora do intervalo do jogo, mas temos alguns cantos que ensaiamos para torcer no meio do jogo. O legal é que a torcida já conhece alguns dos nossos cantos e as vezes a torcida inteira canta com a gente! :D #crocodoido
   Foi participando desse time que eu descobri que tem uma seleção brasileira de Football Americano e que haveria um jogo entre Brasil Onças e Argentina Halcones. E adivinhem só. Estavam selecionando cheerleaders para animar o jogo neste dia! Então eu me inscrevi e um tempo depois me ligaram dizendo que eu havia passado! 
   O jogo foi no dia 16 de dezembro de 2017, no estádio Mineirão em Belo Horizonte. Para isso elas mandaram 4 coreografias por vídeo, pois já que haviam selecionadas do Brasil inteiro, não conseguiríamos ensaiar todas juntas. Então dia 15 de dezembro fui para BH de avião! Claro que adorei, pois amo voar! Depois de uma escala em SP cheguei lá e tinha uma equipe nos esperando no aeroporto. Quando cheguei, quase na mesma hora chegaram dois jogadores do time da Argentina e por isso a organização colocou a
gente no mesmo carro (pago por eles) para ir até o hotel. Meio engraçado né? mas como era amistoso tudo bem. Hahaha! Gente os jogadores conversavam entre eles em espanhol no carro mas eu não entendi quase nada que eles falaram! :/
   Lá me encontrei com outras meninas que eram também cheerleaders e a tarde tivemos um ensaio geral no hotel mesmo. No outro dia fomos bem cedo pro estádio e lá fizemos cabelo e maquiagem, que não icou lá essas coisas, pois as cabeleireiras fizeram com muita pressa, mas ficou bem bonitinho. Só que... estava chovendo! Chovendo muitoooo na hora do jogo! E é claro que entramos na chuva mesmo e saímos de lá encharcadas! Mas foi divertido! Hahaha!
Antes do jogo, uniforme e pompons!
   Voltei pro hotel já era umas 20h, jantei e estava tão cansada que só tomei banho, liguei pra minha mãe e pro meu namo e eu fui direto dormir que nem um anjo! As outras meninas do meu quarto resolveram ir pra outro lugar acho que era uma balada, e por isso dormiram na casa de uma cheer que é lá de BH. Fiquei sabendo no outro dia que elas acabaram perdendo a viagem pois a balada tava bem cara, então fiz certo em voltar pro hotel! Hahaha! Eu e umas outras meninas que estavam em outro quarto dividimos um uber.
    No outro dia teve o Pro Bowl que é um jogo em que os jogadores se inscrevem para participar e eles escolhem quem vai pra cada time. Cada time tem um coach (treinador) e é um jogo bem amistoso mesmo, não vale no campeonato. Como meu voo de volta era só a noite eu fiquei assistindo com outra menina que também vinha no mesmo voo que eu. Aí depois que o jogo acabou, já era quase duas da tarde, estávamos pensando em como iríamos pro aeroporto sendo que era muito longe do Hotel e teríamos que pagar do nosso bolso um uber pra lá, e sairia uns 50 reais pra cada! :o
O time todo.
   Eis que uma fotógrafa de Curitiba conhecida nossa estava lá fotografando e acompanhando o filho que é jogador, e ela iria voltar pra Ctba no mesmo voo que nós e então ela nos convidou pra ir com ela até a casa de uns amigos dela que são mineiros e moram em BH. E nós bem na cara de pau, já que eles nos convidaram, fomos junto de carona, hahaha! Chegando lá eles fizeram almoço (detalhe que já era umas 4 da tarde), uma comida bem boa por sinal, sempre falam que comida mineira é boa, a do hotel era bem boa, mas essas caseira estava beem melhor!  Também ouvi dizer que mineiro é bem hospitaleiro, mas não esperava que tanto! Haha!
  
Eu e algumas meninas. 
A família deles era bem grande e como era domingo os filhos vieram almoçar todos juntos e mesmo tendo tanta gente lá eles nos ofereceram pra ir junto, por isso achei muito legal e hospitaleiro da parte deles! Eles foram muito queridos! Depois de almoçarmos nos deram sobremesa, e antes de irmos embora fizeram questão que provássemos pão de queijo e cafezinho
o. Mas o surpreendente foi que antes de irmos pro aeroporto já era umas oito da noite eles deram de presente pra cada um de nós um queijo canastra típico de Minas! E tava uma delícia! Trouxe aqui pra casa pra comer com os meus pais! Depois peguei o voo de volta e cheguei em casa meia noite, feliz porém, podre de cansada! Com exceção das passagens de avião de ida e volta (e do uber que rachei com as meninas que deu 10 reais) tudo foi pago por eles, o hotel, todas as refeições e o translado pra ir pro estádio.
Cheerleaders Brasil Onças 2017.

   E assim foi a minha experiência como Cheerleader da Seleção Brasileira de Football Americano! Foi divertido apesar do banho de chuva que não nos deixou ficar em campo o jogo todo, eu como gosto de assistir o jogo fiquei triste com isso, mas tudo bem! O Brasil foi o vencedor do jogo de lavada e eu tive a honra de ajudar a entregar as medalhas de ouro ao presidente da federação para que ele desse aos jogadores! :D
   Gostaria de ter mais oportunidades como essa, pois gosto de muito de dançar e muito de ser cheerleader! Claro que aqui no Brasil o cheer de Football Americano não se compara ao nível da NFL. Mas está se desenvolvendo bastante. 
   É isso por hoje! Beijinhos, cheers e Go Croco! :D

Au pair: Application Cultural Care

   Oi gente, tudo bem?

   Depois que passei no teste de inglês e entrevista da Cultural Care, que foi em outubro, elas me ligaram alguns dias depois para me dar o resultado, tive apenas 1 semana (sim apenas 1 semana!) para preencher todo o meu application. O app é um conjunto de documentos que eles mandam e você precisa imprimir preencher assinar e mandar digitalizado para o escritório da Cultural em SP, além disso também faz parte do app preencher vááárias coisas no site da Cultural Care. Eles te dão um login e senha e cada au pair e cada host Family tem uma espécie de conta lá. E assim tudo que você escreve são perguntas e informações que as host families vão ver pra decidir se querem você como au pair deles ou não. Então é muito importante o que você coloca lá. Claro que todos esse documentos são em inglês e você precisa traduzir os documentos depois que as suas referências os preenchem, e também precisa preencher e responder o app on line em inglês. Além disso no app on line você posta fotos suas com crianças e com a sua família, escreve uma carta ( a famosa Host Family Letter) e posta um vídeo seu falando um pouco sobre você, sobre suas experiências com crianças e etc. 
Email que você recebe da CC quando
passa no teste.
Os documentos que você precisa entregar são:

- cópias digitalizadas de documentos seus, como identidade, CPF, carteira de motorista, certificado de antecedentes criminais e passaporte; eu me certifiquei de ter todos os documentos antes de me inscrever e de tirar o passaporte um tempo antes também já que ele demorou um pouquinho pra sair;

- Agreement form, que é um acordo, um tipo de contrato seu com a CC e que vai em duas vias, uma em inglês e outra em português. Esse é só ler direitinho e assinar. 

- Physician Health Evaluation, que é um documento em inglês que deve ser assinado por um médico atestando que você está em boas condições de saúde e tomou todas as vacinas. Como tinha só uma semana eu penei pra conseguir, pois pagar uma consulta é bem caro, por sorte eu trabalho em um clube recreativo, e tive a cara de pau de pedir pro médico de lá (desses que faz exame para ir na piscina) assinar pra mim, eu já trabalho lá há 3 anos e ele me conhecia já, ele foi bem querido e assinou pra mim, hahaha, que sorte!

- 1 Personal reference, essa é uma referência pessoal que eu pedi pra uma das minhas melhores amigas que é policial militar assinar pra mim, esse documento pede que a pessoa fale sobre você, onde te conheceu como é sua personalidade e porque você seria uma boa au pair. Também em duas vias uma em português e outra em inglês.

- 2 Childcare reference, essa é a famosa referência com crianças, aqui você precisa pedir para seus chefes ou alguém que tenha trabalhado com você para preencher este documento. Lá eles colocam qual a relação deles com você, se é chefe, se trabalhou junto e etc., pede qual o trabalho que você desenvolvia, quais as idades das crianças que você cuidou, ou no meu caso das que dei aula, por quantas horas na semana e por quanto tempo. Não pede para colocar o total de horas. Esse também é um em português e um em inglês.

*esses documentos a CC te manda por email junto com seu login e senha do site.

   A principio é necessário apenas 2 referências com criança e 1 pessoal, mas depois você pode acrescentar mais se quiser ou tiver. Eu coloquei de início 1 pessoal e 3 com crianças ( voluntariado na escolinha bilíngue, aula de Ballet infantil e voluntariado na escolinha dominical da igreja), pois em apenas 1 semana não deu tempo de buscar todas as referências. Mais tarde em dezembro coloquei mais 2 referências, 1 pessoal assinada pela minha orientadora de TCC e outra de experiência com criança que foi também dando aula de Ballet infantil, ainda falta eu pegar umas 3 referências com crianças, mas como é janeiro e está tudo em férias não consegui ir pegar! :(

  
Application on line.

No app online tem várias coisas que você coloca. É dividido em vários tópicos, desde informações pessoais como, idade, onde você mora, com quem mora, sua experiência dirigindo, até o seu estudo, o que estuda ou estudou, quando vai terminar e etc. Depois tem informações sobre sua saúde, se já fez cirurgia e etc. e também pede suas preferências de host Family, se aceita pai ou mãe solteiro ou homossexual, ou de outra religião e etc.. Também pede pra falar sobre seus hobbies, esportes que pratica e coisas assim. A carta, o vídeo e as fotos você coloca no app online também.
   Eu tive a ajuda do meu namorado que é professor de inglês e da minha amiga Gisella(Link do blog da Gi) que já foi au pair, isso foi bom, pois não tenho inglês fluente e algumas vezes não sabia a melhor forma de responder as informações do app. 
  As fotos eu escolhi as mais bonitas, e coloquei fotos minhas com crianças, principalmente com alunas de Ballet, coloquei uma foto minha dançando ballet também, e também foto minha com a minha família.
   Para o vídeo usei a carta como base para o que eu queria falar no vídeo e gravei um pouco no meu quarto e na sala onde eu dou aula de Ballet. Coloquei além de eu falando uns trechos meus e das minhas alunas fazendo aula de Ballet e um trechinho meu dançando, mais assim para ilustrar meu jeito de ser hahaha. Meu irmão entende muuuiito de vídeo e edição então eu pedi pra ele editar no Sony Vegas. Ficou bem bonitinho, claro que não ficou perfeito, afinal eu nunca tinha gravado um vídeo de au pair antes, e não tenho um inglês fluente. Mas deu para o gasto, e dando um spoiler beeem grande afinal já estou on, uma host family mandou email dizendo que viu meu vídeo e amou, hahaha. 
   Depois de preencher tudo você dá o submit no site e ele é enviado pra a CC. Antes de dar o submit a Cibele me ligou para revisar tudo e pediu para corrigir pequenas coisas. Depois de dado o submit não é possível mexer mais no app, se quiser mudar você fala com a CC para eles mudarem para você.
Dando o Submit.

   No geral não é difícil preencher o app, maaaaas o que mais pega é o fato de ter apenas 1 semana pra fazer tudo (menos o vídeo, que pode ser colocado depois), eu tive que deixar de lado TCC e muitas outras coisas para conseguir preencher o app em 1 semana, foi muito puxado, teve um feriado bem no meio da semana o que complicou muito pra eu conseguir a assinatura em todos os documentos.
   Eu me inscrevi relativamente cedo, em outubro de 2017 sendo que quero ir apenas em julho de 2018. Em algumas agências me disseram que era necessário 8 meses antes já se inscrever, mas acho que como na Cultural care o prazo de preencher tudo é 1 semana, acaba adiantando o processo todo. Se eu soubesse que era tão rápido assim teria me inscrito mais tarde e feito com mais calma, pois eu não sabia que é possível preencher o app on line antes de fazer a entrevista e o teste de inglês, basta fazer sua inscrição no site e ir preenchendo, neste caso os seus documentos ficam para entregar apenas depois que você se inscrever e passar nos testes. Esse é meu conselho: se inscrevam antes no site e façam o app on line depois se inscrevam de fato na agência para iniciar o teste de inglês e tal, pois preencher todo o app on line em 1 semana é muito ruim. Essa é a única reclamação da CC. Até agora o processo esta sendo tranquilo. 

Bom é isso sobre app, no próximo post falarei do tão aguardado contato com as host familes hahaha!
Beijinhos! :)


segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Au Pair: Inscrição, Entrevista e Teste de Inglês

   Olá tudo bem?
   Há um bom tempo venho dizendo aqui no blog da minha vontade de fazer intercâmbio como Au Pair, mas como estava terminando a faculdade, só posso ir viajar o ano que vem. Num post anterior eu escrevi que finalmente vou ser Au Pair após 4 intermináveis anos de faculdade hahahaha. E por isso hoje vou contar está sendo o comecinho do meu processo.
   Para iniciar o intercâmbio você precisa primeiro ir até uma agência. Eu fui em várias e perguntei tudo sobre o Au Pair, daí fiquei em dúvida entre duas agências, ambas são bem reconhecidas e seguras. A Experimento e a Cultural Care. Acabei escolhendo a Cultural Care, pois ela é uma agência especializada em Au Pair e senti uma confiança maior quando fui lá, acho que por eles trabalharem só com Au Pair. 
  
Aqui em Curitiba não tem uma agência da Cultural Care, na verdade tem uma representante que nos auxilia, mas quem de fato cuida do nosso processo são as agentes de São Paulo onde fica a sede da CC.
   Tendo escolhido a agência marquei uma palestra informativa e o teste de inglês para exatamente uma semana depois, que é oferecida pela Cultural Care e que obrigatoriamente tem que ser feita antes de se inscrever. A palestra é bem bonitinha, a agente Roberta representante da CC de Curitiba explicava tudo enquanto passava slides e vídeos fofinhos. Para fazer a entrevista e o teste voc~e antes precisa pagar R$ 40 para a agência. 
   Logo depois que a palestra terminou a Roberta fez uma entrevista comigo para saber se tenho o perfil para ser Au Pair. Este é também um requisito para ser Au Pair pela CC, você precisa ter o perfil, pois se não não é aceita no programa. Na entrevista ela pergunta coisas básicas sobre nós, nome, idade, o que você faz, quais as suas experiências com crianças e com o inglês, e também como é a sua relação com sua família. Também me perguntou da minha relação com meu irmão mais novo e se eu já havia morado longe dos meus pais, isso acredito que perguntam, pra entender como será a sua adaptação lá nos EUA já que você irá ficar um ano fora. Eu além de dizer que já moro há 4 anos longe dos pais também disse que passei a vida me mudando, o que é verdade, e que por isso a minha adaptação a novos lugares e pessoas é mais fácil. Perguntou também sobre meu namorado, se sentiremos falta um do outro, como ele iria sentir quando eu for embora e se ele apoia minha decisão. 

   Depois da entrevista a Roberta ligou pra CC de São Paulo para que a agente de lá fizesse o teste de inglês comigo, assim por Skype mesmo, já que aqui em Curitiba não tem a agência de fato. Começamos fazer a entrevista por Skype, mas a chuva atrapalhou e não conseguimos fazer mais pelo Skype, daí a Cibele, agente de SP, ligou pelo telefone mesmo para terminar o teste de inglês. No teste ela faz quase as mesmas perguntas que a Roberta fez na entrevista, só que em inglês. Daí ela também faz uma pergunta sobre o trabalho com crianças, que normalmente, pelo que eu ouço a maioria das meninas falarem é sobre segurança. A minha pergunta foi se alguma criança já havia se machucado enquanto eu cuidava dela, eu falei que sim, pois uma vez uma menina muito bagunceira que foi minha aluna, estava fazendo bagunça na aula depois  eu chamar a atenção várias vezes, caiu de cara no chão, cortou a boca e sangrou. Dai depois ela perguntou o que eu faria se isso acontecesse lá nos EUA enquanto eu estiver cuidando das Kids. Eu respondi que primeiro acalmaria a criança e faria um curativo. Nessa hora eu simplesmente não sabia falar curativo (é band aid), daí acabei falabdo em português mesmo, mas elas sabem que não somos fluentes e tem palavras que não conhecemos, e meio por aí que elas vão vendo qual é o seu nível de inglês. 
   Depois ela falou que daqui uma semana elas me ligariam pra falar o resultado. E o resultado foi: EU PASSEI!!! Nivel de inglês: Proficient
   Enfim não achei nada difícil e não fiquei tão nervosa quanto achei que ficaria, mas deu tudo certo.
No próximo post sobre Au Pair vou contar sobre o Application. 
Beijinhos!

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Minhas pequenas fadas bailarinas

   Oi tudo bem?
   Cada fim de ano pra mim é muito corrido, muito trabalho e dedicação. Como professora de Ballet eu preparo todo fim de semestre uma apresentação de encerramento do ano e o tema desse semestre foi "O Reino Secreto das Fadas", e as minha pequenas bailarinas foram fadinhas maravilhosas! :D

Adicionando flores nos figurinos


   Ensaiamos bastante e eu preparei decoração, arranjos de cabelo, certificados simbólicos e lembranças. Além disso a edição da música também da muito trabalho, mas é tudo para deixar a apresentação mais linda!

Certificados simbólicos para incentivar as bailarinas e como
lembrancinhas pirulitos de chocolate.

   O figurino mandamos fazer com uma costureira, e depois eu mesma colei pequenas flores, as mesma que usei nos arranjos de cabelo, no cos da saia. Ficou super lindo e com cara de fadinha!

Nosso palco

   No dia da apresentação eu faço maquiagem em todas, rosinha claro, colocamos os figurinos e arranjos, tiramos muitas fotos e depois apresentamos.
Eu e minhas pequenas bailarinas



   Nesta apresentação fiquei muito desesperada, pois antes de começar a apresentação tivemos um problema com o som, ele não queria funcionar de jeito nenhum, e como é que iríamos dançar sem música? :o
fazendo graça, pois criança tem que ser feliz! :)

   Daí depois de muita correria acabamos descobrindo que a chave das tomadas estava desligada. Fiquei muito desesperada e depois de 30 minutos de atraso conseguimos começar a apresentação. Mas deu tudo certo como sempre e ficou muito lindo! Ganhei presentinhos das minhas alunas incluindo uma linda flor, uma rosa cor de rosa. Amei!
As fadinhas brilhando no palco.

   E agora férias! E bem merecidas! Agradeço a Deus por poder trabalhar com Ballet e peço muito que ano que vem seja melhor que esse ano e que possamos brilhar cada vez mais no palco!
   Beijinhos! 

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Preparações e horas de Au Pair

   Oi gente, tudo bem?

Voluntariado

   Esse mês de setembro será um mês de preparações. Estou me preparando para o intercâmbio de Au Pair e para apresentar TCC na faculdade, e também estou preparando a as apresentações de Ballet das minhas alunas. Então esse mês será trabalhoso e também sinto que será meio estressante por conta da banca de qualificação do TCC que é no final de setembro! Também estou um pouco ansiosa, mas ansiosa de um jeito bom, pois irei em outubro, daqui a um mês, me inscrever numa agência de intercâmbio para o Au pair! Uhuuuull! :D


Estou fazendo voluntariado em dois lugares diferentes, uma numa escola bilíngue, que comecei mês passado e já completei 40 horas, e outro na minha igreja todo domingo de manhã na escolinha dominical, que já faço há uns 3 anos e creio que terei algo entre 200h e 300h completadas. Nos dois voluntariados eu entro em contato com crianças, o que me possibilita horas de experiência pro Au Pair. ;
Escolinha dominical


 Mas o assunto mais estressante, que as vezes dá vontade de largar tudo, é o TCC. O TCC de Dança precisa ter além do artigo, que a gente chama de memorial e que contém o nosso processo de criação artística, e a parte prática que é a apresentação da Dança, então além de escrever a gente também precisa dançar. Eu não vejo a hora de terminar logo essa faculdade, vocês não fazem ideia do quão maçante esta sendo, estou me sentindo muito mal em ter que fazer este trabalho e o estágio da faculdade, pois o TCC tem que ser de dança contemporânea, do jeito que a faculdade pede e eu não gosto de dançar o estilo deles, mas como já estou na reta final quero pegar meu diploma logo, pois dá poderei trabalhar com o que eu gosto que é Ballet e quem sabe algum dia eu queira construir meu studio de dança.
    E para relaxar nada melhor do que um feriadinho na praia não é? hahahha! Então no feriado do dia 07 fui para a praia prolonguei o feriado em dois dia e pude descansar um pouquinho, mas o que é bom dura pouco ne?! Infelizmente... 
Amo praia!!

  Enfim não vejo a hora de terminar a facul e ser feliz! Hahaha! Não consigo acreditar que falta menos de 1 mês pra eu me inscrever numa agência de intercambio, quando comecei a me interessar pelo au pair eu tinha uns 15 ou 16 anos e por isso a sensação que eu tinha era a de que ia demorar muuuuito até chegar a hora de finalmente ir, mas esse ano tem passado rapidinho, agosto voou!
É isso por enquanto! :D
   Uma ótima semana e Beijinhos!

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Vou ser au pair nos EUA

Olá... tudo bem?
   Há um tempo atrás....uns 6 ou 7 anos mais ou menos... eu queria muito fazer intercâmbio, na época queria fazer High School (ensino médio) nos EUA, mas minha família não tinha condições financeiras para isso. Eu lembro que comecei a pesquisar sobre tipos de intercâmbio e acabei achando o programa de Au Pair. Na época eu não tinha os requisitos necessários para ir viajar, nem dinheiro, mas logo comecei a planejar meu futuro e a trabalhar para guardar dinheiro. Resolvi que me organizaria durante a faculdade e depois que eu terminasse a facul eu iria fazer meu sonhado intercâmbio.
   E chegou o momento de me preparar pra finalmente ir para os EUA como Au Pair. Uhuul! :D
   Pra quem não sabe Au Pair é um tipo de intercâmbio em que você vai para os EUA ( ou outro país) para trabalhar como babá para uma família de americanos e em troca você recebe um salário semanal e uma bolsa de estudos! Quando eu li pela primeira vez eu achei que era história da carochinha para alienar meninas e depois com certeza leva-las para algum trabalho escravo! Hahahaha! Mas pesquisando bem vi que é sério e existe de verdade, é regulamentado pelo governo e é seguro se você fizer através de uma agência de intercâmbio confiável. 

   Para esse intercâmbio é necessário cumprir com alguns requisitos que são:
- Ter entre 18 e 26 anos
- Ter carteira de motorista
- 200 horas de experiência com crianças  no mínimo
- Ter passaporte
- Ser solteira e sem filhos

  
Desses requisitos eu me encaixo em todos, pois como vocês já sabem eu trabalho como professora de Ballet infantil há muito tempo. Tenho 21 anos  e já tenho carteira de motorista (Graças a Deus hahaha), sou solteira (namorando hahaha), e ainda não tenho filhos (nem quero tão cedo hahaha).
   Algumas coisas que já fiz para o intercâmbio é o passaporte, que na verdade ainda não fiz só solicitei e paguei a GRU de R$257,25, o problema é que só consegui agendar para outubro :(
Mas tudo bem, pois irei me inscrever numa agência de intercâmbio apenas em outubro, porque me informaram nas agências que o processo de intercâmbio leva em torno de 8 meses e como eu quero viajar em junho ou julho do ano que vem preciso me inscrever um outubro. 
 Além disso estou fazendo trabalho voluntario 3 vezes por semana em uma escola bilíngue de educação infantil, e que está sendo muito legal, lá vou acompanhar todas as turmas e ficar 2 semanas com cada uma, o legal é que além de estar em contato com as crianças de várias idades também estarei aprendendo um pouquinho de inglês junto! :)

   Enfim é isso espero que dê tudo certo esse ano, que eu me forme na faculdade pra logo ir viajar.
   Agora além de contar as novidades de sempre vou acrescentar o tema Au Pair no blog! Hahaha! Aliás foi por causa do Au Pair que eu comecei a escrever no blog, pois eu lia muitos blogs de au pair e de outras coisas também e daí me interessei em escrever meu próprio blog, que não era sobre Au Pair mas que agora será hahaha! 
   Não pretendo abandonar a Dança, mas dançarei lá nos EUA também, continuarei fazendo aulas  e quem sabe eu até continue meus estudos lá fazendo um mestrado (se eu conseguir bolsa ou patrocínio) ou outra faculdade. :D
  É isso, sei que estou sumida do blog e isso é bem ruim pra mim já que adoro escrever aqui, mas o TCC não deixa hahahaha! 
Beijinhos e boa semana! :D